Conheça o Hubble!

O novo hub de inovação de Minas Gerais

Inscreva-se na nossa Newsletter

Olé Consignado é a nova parceira do Hubble Hub

As fintechs, startups do setor financeiro, estão se tornando cada vez mais protagonistas no mercado e se destacando entre as empresas unicórnios (aquelas avaliadas em 1 bilhão de dólares ou mais). Segundo a empresa de pesquisas CB Insights, elas arrecadaram US$ 39,6 bilhões em investimentos em 2018, um aumento de 120% em relação ao ano anterior. Os valores são provenientes de 1,7 mil rodadas de investimentos, número superior às 1,480 registradas em 2017.

 

No Brasil, iniciativas como o Hubble Hub aparecem para apoiar a ampliação desse segmento. O programa lançado em janeiro deste ano pela LM Ventures e pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), acaba de ganhar uma parceira de peso para dar continuidade ao projeto: a Olé Consignado, joint venture entre o Banco Santander e o Banco Bonsucesso, que nasceu em 2014.

 

A parceria propiciará um impulso ainda maior na evolução das 15 startups que fazem parte atualmente do hub e que se destacam por suas ideias inovadoras. Até setembro, elas participam de workshops, palestras e mentorias com executivos de renomadas empresas, além de contar a partir de agora com o incentivo da Olé Consignado.

 

Aproximar-se das startups, em especial das fintechs, é um importante passo para o fortalecimento da cultura de inovação na Olé Consignado. Nosso papel é fomentar o desenvolvimento de novas tecnologias e trazer para a Olé tudo que possa impactar diretamente a relação com nossos clientes e sociedade, gerando ganho de qualidade direta nos serviços que oferecemos. A entrada no Hubble é determinante para ampliar a cooperação e cocriação entre a Olé e essas empresas, desenvolvendo ainda mais esse ecossistema inovador que temos em Minas”, ressalta Francisco Junior, CEO da Olé Consignado.

 

O Hubble, por estar localizado em Belo Horizonte, também representa uma oportunidade a mais para as fintechs fora do estado de São Paulo, onde estão concentradas 58% delas, segundo o Catálogo de Fintechs 2018 da ABFintechs e Sebrae. Ao todo, elas somam 550 novas empresas, sendo que 231 foram criadas nos últimos dois anos. Mais da metade delas é B2B, fornecendo serviços para outras empresas, mas há também as que facilitam o acesso ao crédito e a serviços bancários para os desbancarizados e consumidores finais, estando divididas em 14 áreas de atuação:

 

  • Backoffice;
  • Câmbio;
  • Cartões;
  • Crédito;
  • Criptomoedas;
  • Crowdfunding;
  • Dívidas;
  • Fidelização;
  • Finanças Pessoais;
  • Investimentos;
  • Meios de Pagamento;
  • Compliance;
  • Serviços Digitais;
  • Tecnologia.

Últimos Posts

De uma ponta a outra, startups estão mudando o  mercado de crédito
Dom Rock recebe R$ 6,5 milhões em investimento para ampliar plataforma de inteligência artificial
Olé Consignado é a nova parceira do Hubble Hub